Google+ Followers

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

RELATOS DE DOMINGO A NOITE

Cá estou eu, 'doicha' para escrever, mas a Mayara - filha número 2 - está usando o computador, então, estou aqui no meu velho caderninho dos tempos da facul, apesar que não gosto de escrever, pois minha letra de canhoteira é quase ilegível.
Citei aqui que mês passado vi a Lya Luft na Gabi né? - Gabi, Gabrielle para ser mais precisa, é nome da minha filhotona dog que ficou lá em Piraju com o vô Luiz Carlos, uma pequena dogue alemã - Pois é, vi a Lya 3 vezes e ainda achei pouco!Adoro aquela gaúcha! Na entrevista ela conta que foi abordada por um homem que disse: ' Lya, você escreve para mim!' MENTIROSO! Roubou minha fala, é para mim que a Lya escreve! Semana passada vi o artigo dela na Veja:' Mulher Limpinha' e amei como tudo que ela escreve.
Hoje, domingão, colocamos o bebê-amor na sua micro-piscina e ela achou o máximo! - mesmo depois da Mayara tê-la deixado escorregar feio e ela abrir o maior berreiro - Se sentiu numa piscina olímpica! Foi um sucesso e uma lindeza! A noite, fomos eu Mayara e Maryáh -  filhas número 2 e 3 - no mercado e depois na Rua do Papai Noel, o amor-bebê adorou, tantas luzinhas, enfeites e laços coloridos e crianças... Ela estava linda, com 1 vestidinho branco de joaninha que, acreditem, foi da mamãe! Então esse vestidinho deve ter pelo menos uns bons anos...Deixem para lá!

Agora estou sentada aqui no sofá - no maior calor do cão - de olhos mais que abertos na Pri e Fri, que estão feito duas esfinges no terraço, vai que não acabou o bendito cio!
Hoje a tarde falei com minha querida tia Ita - que é uma graça - adoro ela! E é claro, também a tia Zeny, tia Ninha e tia Lourdes, são pessoas mais que especiais na minha vida, que espelhei muitas das minhas atitudes e me ajudaram a formar meu caráter, não esquecendo da parte masculina: meu pai, meu saudoso vó Pedro e meu tio Luiz - por falar em tio Luiz, ontém falei com a tia Lourdes - o saudades louca que dá, ainda mais quando vai chegando o Natal...Natal...Lembro da minha infância, do cheiro da praça de Ourinhos onde eu ia com a querida tia Zeny ver o presépio e nas lojas de brinquedos - Empório Paulista - tem uma loja que não me lembro o nome, logo ali virando a praça, na rua da livraria Tomé - será que ainda existe a Tomé? - essa loja de brinquedos, eu ia com a tia Zeny ver o papai noel e me lembro também do cheiro do perfume dele...Depois os Natais lá em Bernardino, cheios de primos e comes e bebes - lembro quando o Meco, meu primo mais velho, me tirou de amiga secreta e me deu uma bonequinha linda vermelha, tipo fofolete, tenho até hoje, só não me lembro onde está - voltando aos Natais de Bernardino - o coisa boa - a gente - criançada - morria de fome e chorava, daí alguém sempre dava um pouquinho de comida antes da meia-noite, porque a gente não aguentava esperar né! E o presentes? Ahhhh os presentes...Eram tantos! E é claro, os melhores da tia Zeny, sempre! A mama - vó Cida da minha prima Cibele - morava em frente minha vó Dirce e misturava todo o pessoal, para gente que era criança: eu, Dani, Marcinha, Vânia e a briguenta da Raquel, era uma festa! Até velório quando a gente se juntava era uma festa, principalmente eu e a Daniela que nunca brigavámos - e hoje ela tem o Miguel, que é 3 meses mais velho que meu amor-bebê. Depois, na adolescência, veio os Natais na casa da tia do meu coração, Toninha e mesmo com o estresse que o Marcinho fazia antes da ceia - maioria comigo - eram maravilhosos! O último Natal que passei em Piraju, tem uns 4 anos, foi lá, apesar de estarmos em número bem menor de pessoas, foi maravilhoso como todos os outros! E aquele Ano Novo passei com a tia Ita, filhas, genros, netos e cachorros, lá no sítio da Graça, onde minha prima Aline me fez a apresentação a gostosa e carnuda lixia.
Agora vai chegando de novo essa época natalina e fica tudo mais bonito, mais vermelho e dourado, mais com vontade de achar um papai noel - acredito cegamente nele - e o coração fica mais sensível...apertadinho de saudades dos bons tempos que passamos lá no 'interior' de São Paulo com nossa gente...Tenho vontade de ir - embora nossos últimos Natais foram ótimos por aqui, com a Inês, Zilda, família e amigos - mais nesses tempos a nostalgia invade forte o coração e os olhos da gente e dá uma saudades, ú se dá! Nesse Natal não posso sair daqui mesmo, devido ao novo job da Mayara; e diz a Thayná -filha número1 - que terá 15 dias de folga e que irá para Piraju tirar a carta de motorista -  jurei para ela que fico de mal e ela sabe que fico - se ela não passar o Natal conosco, nunca deixamos de passar juntas, ainda mais esse que será o primeiro natal da Maryáh.
Ano Novo ainda não sei, a Mayara disse que terá uns dias de folga, quem sabe uma praia... ou até Piraju? Sei que janeiro vou para lá, quero ficar uns dias com minha 'mãe' Zeny lá em Berna e também levar a Maryáh lá em Paraguaçu para conhecer a tia Lourdes, tio Luiz e o resto da parentagem...Tomara a Deus que dê certo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário